Vestibular Insper (SP) 2015 – Inscrições

Já pensou ver o seu nome na lista dos aprovados no vestibular dos seus sonhos? E se essa faculdade estivesse em uma das melhores capitais do Brasil? Não seria ótimo? É claro que sim. Por isso fique atento, pois eu vou dar algumas dicas a você que pretende realizar o vestibular do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) situado no estado de São Paulo.

É muito comum nos dias de hoje vermos jovens que não têm noção da carreira que desejam seguir. No entanto, se você almeja seguir um curso de Engenharia da Computação, Mecânica ou Mecatrônica, então você não pode perder essa grande chance de realizar o vestibular da Insper. Além disso, os candidatos que fizeram a prova do Enem poderão aproveitar as notas obtidas nele.

Para realizar a sua inscrição acesse o site www.sga.insper.edu.br e efetue o pagamento da taxa no valor de R$ 200. Entretanto, é importante destacar que caso você seja aprovado na 1ª etapa, deverá participar da 2ª e para isso deverá efetuar o pagamento de outra taxa no valor de R$ 50.

Os participantes inscritos deverão realizar a prova objetiva no dia 9 de janeiro. Essa fase será composta por 75 questões de múltipla escolha. Os classificados nesta etapa deverão realizar a 2ª fase no dia 22, 24, 27, 29 e 30, conforme o agendamento do candidato. Neste último caso, ele deverá redigir uma redação e participar de um teste de dinâmica em grupo. Portanto, aproveite o tempo que lhe resta para estudar o máximo que puder e resolver inúmeros simulados anteriores. Além disso, grupos de estudos são excelentes para sanar dúvidas e é comprovado cientificamente que uma das melhores maneiras de estudar é ensinando. Você estuda novamente o que já sabe e transmite o seu conhecimento para outra pessoa. Caso ainda surjam dúvidas, procure professores de cursinho. Eles sempre estão com a solução para os problemas dos alunos.

Seguindo esses passos não tem como não ser aprovado.

Bons estudos e boa sorte!

Por Luciana Viturino

Informações sobre a profissão de Bibliotecário

Já pensou em se tornar um Bibliotecário e ficar o dia inteiro em contato com livros? Se sim, fique atento, pois vamos dar algumas dicas valiosas a você que pretende seguir carreira como Bibliotecário. Mas saiba que você precisa gostar muito de estar em contato com livros, leitura e ambiente silencioso.

Mas, o que faz um Bibliotecário? Ele é o profissional que organiza o acervo de bibliotecas. Para tanto, ele precisa conhecer muito bem onde fica cada livro e ser bastante organizado. Além disso, ajudar a manter os livros em ótimo estado é outro fator preponderante. Mas não é só isso, o bibliotecário também pode trabalhar no ramo de pesquisa ou elaborar recursos informacionais, ações educativas e projetos de informação digital.

Para ser um Bibliotecário é necessário ter curso em Biblioteconomia, o qual tem duração de 4 anos. As principais disciplinas do curso são: história da ciência e tecnologia; linguística e documentação; comunicação e expressão; sistemas e métodos; linguagens documentárias; geração e uso de base de dados; política de informação tecnológica industrial; gerenciamento em informação empresarial; indexação e resumo. Para exercer a profissão o graduado precisa registrar-se no Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB).

As principais características de um bibliotecário são: proatividade, capacidade de observação e organização, detalhista, interesse por diferentes culturas, boa memória, capacidade para lidar com público e dinamismo.

As principais tarefas que um Bibliotecário desenvolve é analisar livros, revistas, documentos, fotos, filmes e vídeos. Realizar arquivamento, restaurar, encadernar e zelar por eles, manter banco de dados, organizar sites de informação, prestar consultoria e assessoria com as informações necessárias, recuperação de informações, entre outros.

O mercado de trabalho está em alta, haja vista a necessidade de pessoas no setor e grande parte das ofertas encontra-se no setor público, como é o caso da Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro. Já em São Paulo, a maior parte dos Bibliotecários trabalha em bibliotecas privadas. 

Por Luciana Viturino

Acupunturista – Informações sobre a profissão

Você já pensou sem e tornar um Acupunturista? É isso mesmo, aquele que pratica a medicina alternativa chinesa e pratica a acupuntura. É um ótimo ramo e está em alta, haja vista os grandes benefícios que a prática tem fornecido à população. Mas você pode estar se perguntando o porquê de a acupuntura ser tão benéfica assim. Eu digo que é por que ela trabalha com estímulos específicos em determinadas regiões do corpo e assim, os neurotransmissores agem como as serotoninas e as endorfinas, o que normaliza diferentes funções do corpo.

Na maioria das vezes a acupuntura ocorre com agulhas, raios lasers ou microcorrentes elétricas. Cabe lembrar que todos os aparelhos utilizados são esterilizados e muitos profissionais da saúde afirmam que o método é excelente para complementar qualquer tipo de tratamento.

Sendo assim, você precisa ficar atento às características que um profissional precisa ter, sendo elas: sensibilidade, atenção aos detalhes, boa visão, ser detalhista, capacidade de concentração, facilidade em lidar com agulhas e objetos cortantes, interesse pela cultura oriental e pela medicina, raciocínio lógico e rápido, e firmeza nas mãos.

Mas você deve estar se perguntando: qual curso eu preciso ter para me tornar um acupunturista? Bom, para ser um profissional de acupuntura, então você precisa ser formado em uma das seguintes áreas: Medicina, Farmácia, Fisioterapia, Psicologia, entre outros e se especializar na área. Cabe ressaltar que pessoas com ensino médio completo também podem se tornar acupunturistas e para isso basta que façam o curso Técnico de Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa. O método é indicado para diversos casos, como dores de cabeça; processos agudos e crônicos de dor; insônia e ansiedade; dores na cervical, ombro e cotovelo; lesões nas articulações; traumatismos; tendinites; problemas digestivos; problemas pulmonares e alérgicos; lesões esportivas; pré e pós-operatório; problemas ginecológicos; estresse; lombalgias; entre várias outras funções.

Entretanto, o mercado nessa área tem crescido bastante nos últimos anos e vem ganhando cada vez mais credibilidade.  

Por Luciana Viturino

Dicas para pessoas que se formaram e não se identificaram com a área

É muito comum nos dias de hoje vermos pessoas que se formam e posteriormente não se identificam com a profissão ou que não conseguem uma oportunidade na área e terminam por ter que trabalhar em outra área e esquecer o que aprendeu durante anos de faculdade, ou até mesmo por que não gostaram do curso. Se você se encontra neste caso continue lendo e veja o que fazer quando isso acontece.

A primeira coisa que você precisa ter em mente é que a idade pesa na hora de uma seleção e muitas cidades brasileiras já não contratam pessoas que possuem determinadas idades. A meu ver isso é um grande engano, pois é possível ter um funcionário altamente capaz com idade mais avançada e um funcionário jovem com pouca experiência e vice versa. Porém, o que eu tenho a dizer a você que não se identificou com o curso e está com uma idade avançada é que procure sim fazer outro curso. Contudo, tenha em mente que você precisa de duas coisas: algo que lhe dê prazer e algo que lhe dê retorno financeiro.

Claro que se você conseguir encontrar isso na mesma profissão será ótimo, mas se isso não acontecer procure outra coisa para trabalhar e ir fazendo outro curso para não ficar o resto da vida frustrado.

Nós sabemos o quando é péssimo trabalhar naquilo que não gostamos. Ainda que tenhamos de procurar uma profissão que nos dê um retorno financeiro para sobreviver precisamos verificar se possuímos um mínimo de afinidade com o que estamos fazendo. Lembre-se também que o mercado de trabalho está cada vez mais acirrado e está muito comum encontrarmos pessoas com nível superior. Mas, o importante aqui é não deixar de se atualizar com o que há de novo. Eu sei que a tecnologia tem avançado de forma extraordinária e muitas vezes acompanhar tudo isso não é tão fácil quanto parece, mas tente fazer a sua parte e o resultado virá. 

Por Luciana Viturino

Dicas de como fazer provas de vestibulares

Você está se preparando o vestibular? Além de estudar, é preciso saber como estudar. Dedicação, determinação e concentração são fatores de sucesso para quem almeja ingressar em uma universidade. Mas, que tal ficar por dentro de algumas dicas para turbinar a sua preparação e ir bem na prova?

Há faculdades que fazem provas duas vezes ao ano: no meio e no fim. Na maioria das vezes, o estilo das questões costumam ser o mesmo, ou seja, a banca não muda muito. Por isso, é fundamental que o estudante treine por questões de outras provas, para que possa conhecer o estilo de cobrança e saber os seus pontos fracos e fortes em cada conteúdo.

Comece a fazer a prova por questões que você domina o conteúdo, para aproveitar a sua energia inicial. Ama português? Comece o vestibular pelas questões deste conteúdo, então! Isso vai manter o seu pique, disposição e fortalecer a sua autoestima.

Terminou os assuntos que domina? Então comece a responder as questões mais simples e fáceis e vai aumentando gradualmente pelo nível de complexidade. Faça uma marcação nas questões que considerar mais difícil e retorne depois. Porém, não se esqueça do tempo. Não o gaste em excesso com uma pergunta que não esta conseguindo responder. Prossiga!

Leve um lanche leve para a prova, porque a fome vai aparecer. Inclua frutas ou barras de cereais, e evite alimentos gordurosos. Não se esqueça de levar água, para manter a hidratação.

Está indo fazer a prova? Antes de sair de casa confira se está carregando todos os documentos de identificação necessários e os materiais. Faça essa conferência mais de uma vez. Não deixe para a última hora e não gaste a sua energia com coisas desnecessárias.

Durante o vestibular, mantenha a calma, concentração e confie no seu potencial. Lembre-se de que você estudou e se esforçou o quanto pode, então vá para a prova com a certeza que deu o seu melhor.

Boa sorte! 

Por Babi

Vestibular UNISC 2015 – Inscrições

Você já imaginou ser aprovado no vestibular e depois comemorar a aprovação com todos os seus familiares e amigos? E se essa universidade for uma das melhores do país, não seria ótimo? Eu tenho certeza que sim. Por isso, você não pode perder a chance de participar do processo seletivo da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC).

Ao todo estão sendo oferecidas 2.941 vagas distribuídas entre 31 cursos para as cidades de Santa Cruz do Sul, Capão da Canoa, Montenegro, Sobradinho e Venâncio Aires. O valor da taxa de inscrição é de R$ 70 e vai até 13 de novembro. Os interessados poderão realizá-la através do link online.unisc.br.

Entretanto, é importante salientar que se você irá participar do exame é bom que já tenha iniciados os estudos, pois a seleção contará com 60 questões objetivas das seguintes disciplinas: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira, biologia, física, matemática, história, química, geografia, sociologia e filosofia, além de uma redação a serem realizadas no dia 22 de novembro. A lista dos aprovados será divulgada no dia 26 de novembro.

Assim, não perca tempo e faça já a sua inscrição. Tome bastante cuidado para não ficar preocupado com essa reta final e deixar que a ansiedade tome conta da sua mente. É de fundamental importância que no dia da prova você esteja tranquilo para conseguir fazer uma boa prova. O emocional é responsável por 50% do exame e o nervosismo pode fazê-lo reprovar. Aprenda algumas técnicas de relaxamento caso você seja daquelas pessoas supernervosas ou preocupadas nessa época. A boa respiração é muito importante e permite que fiquemos mais concentrados. Aproveite ainda para ler os resumos que você já fez, tirar as últimas dúvidas com professores e resolver muitas, mas muitas questões até a véspera de prova. É com isso que você verificará os possíveis mantras da banca e conseguirá ser aprovado.

Boa sorte!

Por Luciana Viturino

Vestibular UECE 2015 – Inscrições

Concluir o ensino médio e ingressar na faculdade sem ter de ficar alguns meses em cursinhos é o sonho de milhares de brasileiros. Se esse também é o seu sonho aproveite para participar do processo seletivo da Universidade Estadual do Ceará (UECE), a qual oferece 170 vagas para os cursos de Ciências Biológicas, Computação, Geografia, Matemática, Química e Pedagogia.

Os cursos são oferecidos na modalidade a distância (EaD) e o valor da taxa de inscrição é de R$ 50. Os interessados deverão se inscrever até o dia 16 de novembro através da página gemeos2.uece.br. Do total de vagas 84 são para professores da rede pública e o restante para os demais participantes. Os municípios polo dos cursos são Beberibe, Caucaia-Itambé, Jaguaribe, Limoeiro do Norte, Mauriti, Russas e Quixeramobim.

As provas estão previstas para acontecer no dia 30 e serão compostas por 45 questões de conhecimentos gerais e uma redação. A lista dos aprovados está prevista para ser divulgada no dia 20 de dezembro. Assim, se você já vem se preparando aproveite para resolver alguns simulados e manter o foco até o dia  da prova. Contudo, se você ainda não se sente preparado, não desanime, procure dicas com alguns professores de cursinho, resolva provas anteriores e não desista do que você quer.

Lembre-se: “Quem quer alguma coisa arruma um meio, quem não quer arruma uma desculpa” e eu tenho certeza de que o que você quer é ser aprovado. Portanto, faça sua parte e sua aprovação virá o quanto antes. Ressalte-se que esse não é o momento para começar a aprender uma disciplina do zero. Caso esse seja o seu caso, foque nas que você já possui bagagem e naquelas que possuem conteúdo pequeno para estudar. As revisões dos pontos mais importantes na prova também podem ser o diferencial, porque fará você relembrar tudo aquilo que já estudou e gravar o conteúdo na memória.

Bons estudos!

Por Luciana Viturino

Juiz de Direito – Informações sobre a profissão

Quando somos crianças uma pergunta frequente é o que seremos quando crescer, e muitas vezes as respostas são óbvias, quando crescemos analisamos alguns fatores antes de escolher a área que vamos atuar, e ser um Juiz de Direto muitas vezes entra na lista de possibilidades de quem se simpatiza com a área da justiça.

Mas quem são os Juízes? São agentes concursados do poder da Justiça e carregam consigo a responsabilidade de julgar diversas demandas que geralmente são impostas por interesses e conflitos entre pessoas. É importante para o juiz, velar por uma solução rápida em todos os processos, e também prevenir e reprimir todo e qualquer ato que atente à dignidade da justiça e das pessoas. Antes de entrar na área, é preciso ter o conhecimento de algumas qualidades básicas que um juiz tem que ter, como o gosto pela leitura, uma boa memória, autoconfiança, autocontrole, capacidade de análise, comunicação, síntese, equilíbrio, sensibilidade, coragem, isenção.

Se você se identificou com todas ou a maioria desses adjetivos é um bom indicativo que você pode entrar nessa carreira.

Para se tornar um Juiz é preciso primeiramente ter o diploma de bacharel em Direito e depois prestar o concurso de ingresso na magistratura para juiz.

O concurso cobra um conhecimento aprofundado das matérias judiciais para a realização de provas escritas e orais. Para concorrer ao cargo é preciso ter um prazo mínimo de três anos atuando em alguma atividade jurídica. As atividades dos Juízes no dia a dia são variadas, examinando os autos de processos, proferindo despachos indicando as exigências que tem que ser cumpridas antes de qualquer julgamento, julgando processos, sentenciando nos julgamentos.

Toda a função de Juízes é dividida de acordo com o tema do Direito em questão, por exemplo: a Justiça comum Federal é composta pelos Juízes Federais e Desembargadores do Tribunal Regional Federal; a Justiça comum Estadual é composta pelos Juízes Estaduais e Desembargadores do Tribunal de Justiça; a Justiça do Trabalho é composta por Juízes do Trabalho e a Justiça Eleitoral é composta pelas juntas eleitorais e pelo Tribunal Regional Eleitoral. 

Por Paulo Victor Bragança

Oftalmologia – Informações sobre a profissão

A Oftalmologia está bem presente na vida de todas as pessoas que se preocupam com a sua saúde, e é uma das áreas da saúde mais presente no cotidiano das pessoas. Quem nunca se consultou com um médico oftalmológico?

O Profissional de Oftalmologia é o médico que trata de todas as informações do sistema visual e atua no diagnóstico e tratamento de doenças e todos os tipos de erros de retração ocular. 

Se você tem algum interesse em ingressar na área é importante ressaltar algumas características necessárias que o profissional Médico Oftalmológico precisa ter: é importante ter simpatia com a medicina, aliado a capacidades de observação, organização, responsabilidade, proatividade, sensibilidade, paciência e autocontrole.

Para se tornar um Médico Oftalmológico é obrigatório obter um diploma de curso superior em Medicina que tem a duração de aproximadamente seis anos, e logo depois de se graduar na área é preciso que se faça uma especialização na área de Oftalmologia. O profissional de medicina tem que estar em constante aprendizado mesmo depois de formado, e se atualizar constantemente através de cursos, assim ele estará sempre ciente de novas técnicas e métodos de tratamentos.

Mas às vezes você pode estar se perguntando, o que um Médico Oftalmológico realmente faz no seu dia a dia? Bom, o médico realiza consultas que muitas vezes envolve perguntar sobre histórico familiar de doenças no olho, acompanha desenvolvimentos de tratamentos, realiza exames oftalmológicos para a indicação do uso de óculos ou lentes, prescreve tratamentos e mais uma infinidade de ações do dia a dia.

O mercado de trabalho sempre está aberto para a área, tanto a rede pública quanto a particular demandam muito desses profissionais, a dica principal para permanecer no mercado é estar em constante atualização, pois a medicina não para.

Dentro da área oftalmológica há ainda várias áreas para especializações, como plásticas oculares, doenças orbitárias, estrabismo, glaucoma, catarata, retina, cirurgia refrativa, oftalmoacupuntura. É indicado que se pesquise bem antes de se decidir em qual carreira ingressar, mas inegavelmente a área oftalmológica é uma boa. 

Por Paulo Victor Bragança

Vestibular UFRN 2015 – Inscrições

Já pensou terminar o ensino médio e ir direto para a faculdade sem ter que ficar meses ou até mesmo anos em cursinhos? E se conseguir ir direto para uma Universidade Federal? Não seria ótimo? Eu tenho certeza de que esse não é só o seu sonho, mas o de milhares de jovens que terminam o ensino médio. Portanto, não perca a oportunidade de participar do vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Um dos fatores pelo qual você não pode deixar de participar é quanto ao valor da inscrição que é irrisório, de apenas R$ 15. Os interessados poderão fazer a inscrição através do link www.comperve.ufrn.br  até o dia 13 de novembro.

Os cursos oferecidos possuem alto nível de desempenho e os professores da Universidade são altamente qualificados. Ao todo são ofertadas 146 vagas distribuídas nos cursos de licenciatura e bacharelado, sendo os de licenciatura: Música, Dança e Teatro; e os cursos de bacharelado: Música Canto e música Instrumento. Os candidatos que fizeram o ensino médio em escolas da rede pública irão concorrer com metade das vagas, as quais são destinadas somente para alunos da rede pública. Isso favorece bastante aqueles que não tiveram oportunidade de estudar numa escola particular.

Haverá duas etapas sendo que a primeira será de caráter eliminatório e a segunda irá avaliar o candidato conforme as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio 2014. As provas práticas irão ocorrer entre os dias 26 e 28 de novembro nos turnos da manhã e da tarde no Departamento de Artes, situada na cidade de Natal (RN). O resultado desta primeira etapa acontecerá no dia 3 de dezembro e no próximo dia 11 será realizada a produção textual.

Desta forma, se você pretende ingressar na Universidade, aproveite para estudar bastante, principalmente a parte prática, uma vez que essa contará muitos pontos para conseguir concorrer a seguinte etapa e além disso, ela é eliminatória.

Por Luciana Viturino